https://imgur.com/ZIwdItP.gif

★ EDUCAÇÃO NA PANDEMIA - Mensagens de celular combateram até 70% da evasão em escolas de tempo integral da rede pública de Goiás, diz Seduc

Foto: (Reprodução) 


Alunas contaram que lembrar das metas as ajudou a manter o foco nos estudos, mesmo com tantas dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19. Projeto é pioneiro no Brasil...


Com o objetivo de combater a evasão escolar, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e o Instituto Sonho Grande colocaram em prática um projeto de envio de mensagens de texto aos estudantes de 57 escolas de período integral em Goiás. Desde junho de 2020, esses alunos vêm recebendo SMSs lembrando-os dos seus objetivos de vida e planos para o futuro, o que diminuiu em até 70% o abandono dos estudos, segundo a pasta.  


De acordo com informações da Seduc, dentro do plano pedagógico do ensino médio já está previsto um

“Planejamento de Vida”
para o aluno, em que ele tem de traçar objetivos para o seu futuro e pensar em como atingi-los. Esse foi o principal conteúdo abordado nas mensagens de texto para incentivar os estudantes.  


As aulas presenciais estão suspensas na rede estadual de ensino desde março deste ano. Em abril os responsáveis pelo projeto atualizaram os dados das famílias dos cerca de 9 mil estudantes que participariam do programa e, apartir de junho, eles começaram a receber as mensagens.  


Conforme informações do Instituto Sonho Grande, o projeto em Goiás é pioneiro e deve ser replicado em outros estados.  Marcia Antunes Rocha, que é superintendente de Educação Integral, explicou que os alunos que começavam a faltar a alguma aula ou não entregavam algum exercício recebiam essas mensagens e voltavam a fazer as atividades.


“Nas escolas cujos alunos não estavam recebendo as mensagens, os infrequentes representavam cerca de 6%. Já aquelas ‘de tratamento’, em que o programa estava ativo, esse número foi de 1,3%. Uma queda significativa de mais de 70% de redução de risco de evasão”,
explicou. 


Estudante do 1º ano do ensino médio, Ana Clara Soares, de 16 anos, contou que sonha em cursar medicina e ajudar as pessoas que mais precisam. Segundo ela, ser lembrada desse objetivo a fez persistir mesmo nos momentos de dificuldade com os estudos a distância.  

“Eram frases e, às vezes, perguntas, mas me incentivava muito. Às vezes, a gente fica desanimado, mas as mensagens faziam a gente pensar no futuro, falavam sobre ter planos, seguir em frente. [...] Senti diferença. Ano que vem, quero continuar estudando”,
contou.


Foto: (Reprodução) 


Aluna do 2º ano, Luyza Fernanda Mendonça da Silva, de 17 anos, também acredita que lembrar dos objetivos traçados no início do ano fizeram com que ela se sentisse mais motivada. Assim como tantos outros estudantes, ela também enfrentou dificuldades de concentração e desânimo ao tentar se adaptar às aulas pela internet.  

“Tive momentos de recaída, em que estava esgotada psicologicamente. O que me manteve foi o apoio dos meus pais, da escola e das mensagens”,
comentou.


Como bem lembrado pela estudante, os educadores consideram o apoio da família fundamental para manter os jovens na escola. Por isso, os pais também recebiam SMSs

“casadas”
com as dos filhos.  


A superintendente de Educação Integral explicou que o objetivo era justamente fazer com que os estudos fossem parte de uma conversa em família para que os pais também pudessem dar essa força aos adolescentes.  

“Se o estudante recebia, por exemplo, uma mensagem dizendo: ‘Que tal retomar o seu projeto de vida? Do que você se arrependeria de não realizar?’, os pais recebiam: ‘Chame hoje seu filho para falar do projeto de vida que ele desenvolve na escola, conversem sobre o que é importante fazer para continuar’”,
exemplificou.


Foto: (Reprodução) 


Marcia avaliou que o projeto teve muito êxito e que ele faz parte de um movimento que envolve toda a educação. Segundo ela, muitas mudanças que aconteceram neste ano irão continuar como parte do sistema educacional mesmo que as escolas voltem a oferecer aulas presenciais.  


“A escola é muito mais que um prédio, ela é tudo aquilo que pode produzir. Muito do que desenvolvemos neste ano não vai deixar de existir. [...] O saldo desse projeto é positivo. A gente conseguiu manter esses meninos engajados. As mensagens continuam dizendo que esperamos eles em 2021”,
disse.



Fonte: G1 Goiás  


Esta matéria é em oferecimento de:




FOLHA DE CATALÃO - A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA



 

Tags
Reações

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget