Últimas Notícias

Foto: Reprodução
 

Nova decisão pune mais uma vez blog Folha do Comércio por propaganda irregular contra Elder Galdino...


 Em nova decisão, o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, condenou mais uma vez o Blog Folha do Comércio, por iludir e engabelar o eleitor catalano com o intuito de prejudicar a imagem de Elder Galdino no município.  


O proprietário do blog entrou com recurso, mas o mesmo foi negado pelo juiz Rinaldo Aparecido Barros que se pronunciou da seguinte forma:  


“Como extremamente bem salientado e enfatizado pelo Ministério Público Eleitoral, no caso dos autos, a crítica lançada pelo primeiro representado foi abusiva já que denegriu a imagem do representante antes mesmo do prazo permitido pra as propagandas eleitorais, supondo claramente que o pré-candidato estaria enganando e fazendo falsas promessas aos eleitores, em verdadeira prática de 

“estelionato eleitoral”,

 

acusações graves que, desacompanhadas de qualquer conteúdo comprobatório, acabam por afetar diretamente o filiado ao representante no intuito de desequilibrar o pleito eleitoral. 


Ora, faz parte do jogo democrático a pluralidade de ideias, natural haver divergências de pensamento, estando os agentes políticos especialmente sujeitos tendo em vista a posição que ocupam. 


No entanto, não há guarida quando a crítica e exercida abusivamente, havendo agressão à honra e imagem.” 

 


O proprietário do Blog, Rafael Alves Coelho, e seu pai Wellington Alves Coelho, que se intitula nas redes sociais como responsável pelo blog, foram condenados ao pagamento de multa de R$5.000,00 (cinco mil reais).



Folha de Catalão - A notícia de forma direta

Foto: Reprodução 


Candidato a Vereador do PSDB desiste de candidatura para apoiar Elder Galdino...


Rodrigo Paulino, popular Rodrigo da Real Cap, abriu mão da sua candidatura a vereador pelo PSDB, para apoiar o candidato à prefeitura de Catalão, Elder Galdino (MDB). 


O partido de Rodrigo ocupa posição contrária a Elder, e representa um monopólio de poder de décadas no município. 


Foto: Reprodução

"Nossa satisfação é indescritível com à adesão de cada pessoa que ao nosso projeto, de uma Catalão mais humana e para todos, nós do (MDB) ficamos muito felizes em receber o Rodrigo Paulino, que com certeza agregara e muito."

“O nosso projeto é o melhor para cidade, ter o apoio do Rodrigo é muito importante para nossa caminhada. Ele decidiu nos apoiar porque acredita em nossos propósitos e quer estar ao lado daqueles que pensam em um futuro melhor para Catalão,"
declarou Elder.



Folha de Catalão - A notícia de forma direta

 

Foto: Reprodução /Novo mote tem como foco alertar sobre a importância da prevenção  FOTO: DIVULGAÇÃO
 

Presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia de Alagoas compartilha algumas dicas de cuidados e prevenção...


O tema da campanha do Outubro Rosa deste ano é 'quanto antes melhor', segundo anunciou a Sociedade Brasileira de Mastologia nesta segunda-feira (28). 


Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), mais de 66 mil casos novos de câncer de mama estão previstos para cada ano entre 2020 e 2022.  


A presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) de Alagoas, a médica Lígia Teixeira, explica que a ideia do mote do ano é alertar sobre a importância da prevenção. 


O diagnóstico precoce, segundo ela, aumenta bastante as chances de cura. Um estilo de vida saudável, consultas regulares ao mastologista e a realização de mamografias anualmente a partir dos 40 anos são algumas recomendações.  


A vida moderna e acelerada, segundo ela, contribui para o desenvolvimento do câncer de mama, já que fatores como obesidade, estresse e sedentarismos influenciam no surgimento da doença. 


"A Covid-19 nos trouxe um novo olhar para a nossa vida, sobretudo, quanto a importância de cuidar da nossa saúde, então, adotar um estilo de vida saudável com a prática de exercícios físicos e boa alimentação sem dúvidas contribuem para evitar o câncer de mama",
afirmou.  


O risco de desenvolver câncer de mama pode ser reduzido em até 28% com alimentação saudável e atividades físicas, segundo estimativas. Evitar alimentos gordurosos e consumo de bebida alcoólica também ajuda. 


"A prática de exercícios físicos deve ser adotada para a vida toda. Ela diminui o estresse e ajuda no controle do peso, fatores que também influenciam no desenvolvimento de câncer de mama",
garantiu.


Fonte: GazetaWeb  


Eta matéria é em oferecimento de:





Folha de Catalão - A notícia de forma direta

Foto: Reprodução 

Cerca de 70 mil diagnósticos de câncer deixaram de ser feitos entre março e junho de 2020; Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) aponta que houve queda de 75% das cirurgias relacionadas a tumores de mama em grandes centros hospitalares...


A pandemia da Covid-19, que determinou um regime de quarentena sem precedentes pelo mundo, tem apresentado impactos diretos na oncologia e mastologia. Segundo levantamento da Sociedade Brasileira de Patologia (SBP), 70 mil diagnósticos de câncer deixaram de ser realizados entre março e junho deste ano. E os reflexos dessa nova realidade podem a curto e médio prazos desencadear um aumento nos índices de tumores descobertos em fase mais avançada.  


Entre os tumores mais incidentes no país figura o câncer de mama - tipo de câncer mais comum em mulheres depois do câncer de pele. A ocorrência por aqui vem apresentando crescimento constante: são 66.280 novos casos esperados, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres por ano para o triênio 2020-2022 - números que ainda estão abaixo da incidência observada em países desenvolvidos, mas cuja tendência de aumento segue em ritmo acelerado, proporcional às taxas de envelhecimento da população.  


Para o oncologista Bruno Ferrari, fundador e presidente do Conselho de Administração do Grupo Oncoclínicas, este cenário exige esforços contínuos no sentido de aumentar a taxa de cobertura da mamografia de rastreamento populacional, assim como o nível de alerta das mulheres para alterações na mama, requerendo atenção dos especialistas para que o câncer de mama seja diagnosticado da forma mais precoce possível.  


“As campanhas de conscientização sobre a doença e alerta para que a população esteja munida de informações sobre os impactos positivos da descoberta de tumores logo no início de seu desenvolvimento são primordiais para a redução das taxas de letalidade do câncer de mama. A nossa batalha pelo diagnóstico precoce deve continuar, por ele significar maior número de pacientes curados. No entanto, nos últimos seis meses observamos uma queda na realização da mamografia”,
diz o médico.  


Ele alerta que se deixarmos de lado a vigilância ativa, no pós pandemia há grandes chances de observarmos um aumento considerável de diagnósticos tardios da doença. O exame de imagem na qual a mama é comprimida permite que sejam identificados tumores menores que 1 cm e lesões em início, sendo determinante para a descoberta do câncer de mama logo no início.    


“O câncer de mama é o segundo mais comum entre mulheres no país e eram esperados quase 67 mil novos diagnósticos, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), até o fim deste ano. De forma geral, a mamografia deve ser realizada anualmente por todas as mulheres acima dos 40 anos e a decisão por adiar ou não esse exame só deve ser tomada mediante o aconselhamento médico”,
 

ressalta Max Mano, oncologista clínico e especialista no tratamento do câncer de mama do Grupo Oncoclínicas.  


As chances de cura chegam a 95% ou mais quando o tumor é descoberto no início, sendo o tratamento menos invasivo, o que melhora, em muito, a qualidade de vida durante e após o tratamento da doença. 

“Mulheres que tratam ou já tiveram câncer de mama, bem como aquelas com histórico de câncer de mama entre parentes próximas (irmãs, mães) e/ou que têm mutações genéticas hereditárias já identificadas, não devem jamais deixar de fazer os controles sem orientação do especialista”,
completa Max Mano.


Redução no número de cirurgias preocupa  


Outro ponto de atenção desencadeado pela pandemia está relacionado ao adiamento ou cancelamento de cirurgias oncológicas. A Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) indica que 70% dos procedimentos para retirada de tumores malignos deixaram de acontecer em abril. 


Especificamente nos casos de câncer de mama, um recorte da situação feito pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) nos meses de abril e maio mostra que nos grandes centros hospitalares de oncologia - públicos e privados - houve uma queda de 75% no movimento cirúrgico em comparação aos registros de 2019.  


“Isso vai impactar na sobrevida dos nossos pacientes e isso é pior que a própria pandemia. Precisamos manter a população munida de informações relativas aos fluxos seguros que vêm sendo adotados para que eles possam estar confiantes para seguir com as orientações de tratamento devido, de acordo com cada caso”,
alerta Bruno Ferrari.  


O médico reforça que o câncer faz parte do rol de doenças estabelecido pelo Ministério da Saúde, cujo tratamento não pode ser considerado eletivo. Atualmente, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 1,3 milhão de brasileiros têm tumores malignos e estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA) indicam que são esperados ao menos outros 625 mil novos diagnósticos da doença até o final de 2020.


Oncoclínicas no Outubro Rosa  Anualmente, o Instituto Oncoclínicas – iniciativa do corpo clínico do Grupo Oncoclínicas para promoção à saúde, educação médica continuada e pesquisa - desenvolve uma série de ações para alertar sobre a importância da realização de exames preventivos periódicos e mudanças nos hábitos de vida no combate ao câncer de mama. Em 2020 a iniciativa traz uma abordagem positiva nas redes sociais ressaltando a importância de não adiar consultas com especialistas e agendar os controles de rotina, incluindo a realização da mamografia por mulheres a partir dos 40 anos.  


Com o mote 

“A melhor dica é viver bem”, 

a campanha é voltada à conscientização sobre a importância de estar atento a fatores de riscos evitáveis relacionados à incidência de câncer de mama, como ter uma alimentação balanceada e praticar atividades físicas regulares, para uma retomada da saúde e da qualidade de vida.  


Direcionada à sociedade em geral, ela ressalta ainda uma importante informação: busque sempre saber sobre os fluxos seguros implementados pelos centros de referência em atendimento e realização de exames diagnósticos. Apesar da pandemia e do medo da contaminação pelo coronavírus, é preciso que as mulheres mantenham seus controles em dia para que a luta contra o câncer de mama não seja deixada em segundo plano.   


A ação faz parte de uma série de ativações nas redes sociais desenvolvidas pelo movimento 

“O Câncer Não Espera. Cuide-se Já” 

para alertar os pacientes oncológicos e a população em geral sobre como atrasos nos cuidados médicos adequados pode comprometer, até irreversivelmente, o sucesso na luta contra o câncer. A ação liderada pela Oncoclínicas é apoiada por entidades como 

  • a Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT), 
  • Sociedade Brasileira de Patologia (SBP), 
  • Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), 
  • Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT), 
  • Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO), 
  • Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale), 
  • Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (Tucca), 
  • Instituto Oncoguia , 
  • Movimento Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC) 
  • e Rede Inspire Ser.   


A mobilização também conquistou o reforço voluntário de personalidades como 

  • as atrizes Suzana Vieira, 
  • Mariana Rios 
  • e Priscila Fantin, 
  • os cantores Ivete Sangalo, 
  • Elba Ramalho, 
  • Bell Marques, 
  • Leo Jaime 
  • e Tomate, 
  • a  jornalista Mona Lisa Duperon 
  • e o medalhista olímpico com a seleção brasileira de vôlei Maurício Lima.   


Empresas, entidades ligadas à área médica ou qualquer cidadão engajado na luta em favor da vida e da saúde dos brasileiros podem aderir à campanha. Os interessados encontram mais informações nos sites https://www.grupooncoclinicas.com/movimentopelavida   e www.ocancernaoespera.com.br





Fonte: Grupo Oncoclínicas  


Esta matéria é em oferecimento de:





Folha de Catalão - A notícia de forma direta


Foto: Reprodução /CMOC BRASIL

Dia 1º de outubro é celebrado o Dia Nacional da China, um dos principais feriados nacionais depois do Ano Novo Chinês e que celebra a fundação da República Popular do país...


E enquanto os chineses comemoram esta data, aqui no Brasil nós celebramos um grande dia também: 

Foto: Reprodução


Hoje a CMOC completa quatro anos no Brasil! 


Neste tempo, cultivamos nossas relações com cuidado e respeito, inspirando as pessoas, com foco no detalhe, desempenho e entrega, tendo a Segurança como prioridade. 


Parabéns e obrigado a todos que fazem parte desta trajetória de sucesso!


Fonte: Rede Social CMOC BRASIL  


Esta matéria é em oferecimento de:




Folha de Catalão - A notícia de forma direta


Foto: Reprodução /Luan Maciel Carvalho leva o filho, Pedro, de 4 anos, em uma carretinha — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Esforço do salgadeiro, que roda cerca de 50 km por dia, deixa admiração por onde passa. Com renda mensal de cerca de R$ 700, pai fala das dificuldades de pagar as contas e dar boas condições ao menino de 4 anos: 'Tudo para mim'...


O vendedor de salgados Luan Maciel Carvalho, de 24 anos, não mede esforços para conseguir cuidar do filho de 4 anos e trabalhar ao mesmo tempo, em Santa Helena de Goiás, no sudoeste do estado. 


Foto: Reprodução


Quando a pandemia começou e as creches foram fechadas para evitar a disseminação da doença, ele criou um meio de transporte único para que o menino pudesse acompanhá-lo nas vendas pela cidade, já que não pode parar de trabalhar para sustentá-lo.  Apesar da dificuldade, Luan garante que o esforço vale a pena se for para dar boas oportunidades para o filho.  


“Quero ver se consigo uma casa para ele ter um lugar digno de morar [...].Hoje ele é tudo para mim. Sem ele, eu não sei o que eu seria hoje”,
reconheceu. 


Foto: Reprodução


Luan roda cerca de 50 km por dia vendendo salgados fritos pela rua, usando a bicicleta como meio de transporte. Ele ganha cerca de R$ 700 por mês, dinheiro que usa para pagar o aluguel, energia, água e comida. Por isto, não tinha condições de contratar uma babá para ficar com Pedro Samuel em casa. Assim, teve de exercer a criatividade.  


“A cadeirinha eu ganhei e gastei R$ 45 para fazer a carretinha inteira, porque é tudo de sucata, comprei tudo no ferro-velho. As babás mais baratas que eu achei cobravam R$ 400”,
contou.


Foto: Reprodução


A carretinha e a criança, juntas, são 50 kg a mais para o vendedor carregar pela rota que faz oferecendo os salgados. Pai e filho chamam a atenção por onde passam e ganham admiração dos outros moradores da cidade.  


“Não são todos os pais que fazem uma coisa dessas. É um sacrifício muito grande. Não é fácil para ele não”, 

disse a empresária Marlene Campos quando viu a iniciativa do salgadeiro.


Foto: Reprodução/TV Anhanguera /Enquanto pequeno Pedro descansa na carretinha, o pai, Luan, faz as vendas para manter a renda



Fonte: G1 Goiás   



Esta matéria é em oferecimento de:





Folha de Catalão - A notícia de forma direta




Foto: Reprodução /TV Anhanguera /Sala de aula educação estudos vazia Goiás 
 

Decisão partiu do comitê que monitora o comportamento do coronavírus no estado. Apesar da medida, algumas escolas particulares entraram na Justiça para voltar com as atividades nas unidades...


A retomada das aulas presenciais no estado entrou na pauta de discussão do Centro de Operações de Emergências (COE) para o Enfrentamento ao Coronavírus em Goiás, nesta quarta-feira (30). Os membros do comitê recomendaram que as atividades nas escolas devem continuar suspensas até que se ocorra redução das mortes por Covid-19 e liberação de leitos de UTI.  


As aulas estão suspensas desde março, após serem registrados os primeiros casos de coronavírus em Goiás. Procurada pelo G1 depois da reunião, a Prefeitura de Goiânia informou que não vai se pronunciar sobre as recomendações do COE e disse tem seguido as regras estaduais com relação ao retorno às aulas.  


O G1 entrou em contato com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Goiás (Sinepe) e aguarda retorno.  


Durante a reunião, o COE reforçou que a liberação depende de uma queda de 15% nos registros de mortes de uma semana para outra, por, no mínimo, quatro semanas seguidas. Além disso, é necessário manter a taxa de ocupação hospitalar em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) inferior ou igual a 75%, durante o mesmo período.  


Esses critérios tinham sido definidos em Nota Técnica publicada em 1º de setembro. Desde então, o estado não atingiu nenhum deles.


A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que a situação atual do estado é de queda de 19,2% nos registros de mortes, mas que esse número foi registrado por apenas uma semana. Já a taxa de ocupação hospitalar em UTIs está em 82%, superior aos 75% definidos em nota. Segundo o órgão, até esta quarta-feira, mais de 209 mil pessoas já foram infectadas e 4.672 morreram em razão da Covid-19.  


Escolas particulares tentam retorno Instituições de ensino infantil de Goiânia entraram na Justiça para conseguir o retorno das aulas presenciais. Elas alegam que diversos outros setores já reabriram, como comércio, bares e academias, mas as escolas seguem sem previsão de retomada devido à pandemia de Covid-19. Ao todo, 56 pré-escolas da capital conseguiram, na segunda-feira (28), uma liminar para retomar as atividades presenciais.  


Em 22 de setembro, oito berçários também conseguiram reabrir após uma decisão da Justiça. A decisão em caráter liminar vale para as unidades que ingressaram com um mandado de segurança solicitando a autorização para a reabertura.


Foto: Reprodução 

Governo é contra o retorno 


O governador Ronaldo Caiado (DEM) disse no dia 23 de setembro que a iniciativa das escolas não é prudente.  


“Nós estamos com um quadro que vem se estabilizando, mas não entramos ainda em uma fase de declínio significativo da contaminação e nem dos casos. Não vejo de forma alguma como sendo uma atitude prudente neste momento o retorno às aulas”,
avaliou o governador.



Fonte: G1 Goiás  



Esta matéria é em oferecimento de:





Folha de Catalão - A notícia de forma direta


Foto: Reprodução /Gusttavo encontrou fã na porta de academia em Goiânia  Reprodução/Instagram


Jovem de 14 anos, que também é cantora, dividiu os vocais e tocou violão com o sertanejo; ele prometeu convidá-la para show pós-pandemia...


Gusttavo Lima realizou o sonho de uma fã. A jovem de 14 anos, que também é cantora, dividiu os vocais e tocou violão com o sertanejo.  


Os dois se encontraram na porta de uma academia, em Goiânia, e Kamylle chegou a se emocionar ao ver o ídolo de pertinho.  

"Sonho realizado. Nunca desistam dos seus sonhos!, Deus é grandioso. Ainda sem acreditar",
comemorou a jovem nas redes sociais.


Gusttavo, por sua vez, disse que vai convidar Kamylle para subir ao palco com ele no primeiro show presencial.   

"Conheci hoje essa talentosa menina ... Já vai participar comigo do Buteco Goiânia quando passar a pandemia, vamos cantar umas moda de viola... Parabéns Deus te abençoe",
escreveu.  


Internautas e amigos também se emocionaram e elogiaram a atitude do sertanejo. 

"É por essas e outras que você é o número 1",

 escreveu um seguidor. 


"Que Deus te ilumine cada vez mais, irmão, linda a sua generosidade",
postou o ator Eri Johnson.


Vídeo: Reprodução 


Fonte: R7 Notícias 


Esta matéria é em oferecimento de:




Folha de Catalão - A notícia de forma direta

Foto: Reprodução /As aulas estão sendo dadas ao ar livre Reprodução/Facebook Prairie Hill Waldorf School
 

Com a ajuda de amigos, familiares e alunos, a educadora resolveu montar sua sala do lado de fora do prédio do colégio para receber as crianças...


Com a ajuda de seu marido, Brian Earle, e de seus dois filhos de 5 e 9 anos, a professora do quinto ano Lindsey Earle construiu uma sala de aula ao ar livre em Wisconsin, nos Estados Unidos, para receber seus 13 alunos que iriam voltar para os estudos presenciais.  


A classe da educadora fica na propriedade da escola. O local é coberto por uma lona, possui uma lousa, algumas carteiras feitas com madeira e outras cadeiras improvisadas, todas com um distanciamento entre elas. As crianças deverão usar suas máscaras ao participar de uma instrução individual ou ao sair de seus assentos.  


Earle contou para o Good Morning America que, além da família, teve o auxílio de voluntários com habilidades básicas de construção. Até mesmo alguns alunos ajudaram.


Foto: Reprodução

A administradora do colégio, Jeanne Ring, falou que a escola decidiu realizar aulas no campus em área aberta durante o período de pandemia.  


A professora falou para o jornal local que recebeu comentários positivos dos pais das crianças sobre sua alternativa de retorno ao aprendizado, e que os alunos estavam animados para se reencontrar com os amigos e professores.


Foto: Reprodução /Crianças voltaram para o ensino presencial Reprodução/Facebook Prairie Hill Waldorf School


Fonte: R7 Notícias  



Esta matéria é em oferecimento de:





Folha de Catalão - A notícia de forma direta

Foto: Reprodução /Saques podem ser feitos nas agências, caixas eletrônicos e lotéricas MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Nascidos em abril podem resgatar o benefício em dinheiro nas agências da Caixa, caixas eletrônicos e lotéricas, além de fazer transferências...

 

A Caixa libera nesta quinta-feira (1º) o saque em dinheiro de novas parcelas do auxílio emergencial para 3,9 milhões nascidos em abril. Esse grupo de beneficiários faz parte do ciclo 2 do calendário, que já concluiu o pagamento em depósito na conta digital, e poderá resgatar da 1ª à 5ª parcela de R$ 600, dependendo da data que entraram no programa.


No sábado (3), mais 4 milhões nascidos em maio terão o saque liberado. Além das agências, o resgate pode ser feito nos caixas eletrônicos e lotéricas, utilizando o código gerado pelo aplicativo Caixa Tem. A transferência para outras contas também estará liberada para esse grupo.


Vídeo: Reprodução 

Para realizar o saque, é preciso fazer o login no app, selecionar a opção 

“saque sem cartão” 

“gerar código de saque”. 

Depois, o beneficiário deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.  


Parcelas extras 


A Caixa começou a pagar na quarta-feira (30) a primeira parcela extra do auxílio emergencial de R$ 300 para as pessoas cadastradas pelo aplicativo ou CadÚnico que começaram a receber a ajuda em abril. O pagamento primeiro é feito por meio de depósito em conta poupança digital e o saque será liberado em 7 de novembro, de acordo com o calendário do ciclo 3.


De três parcelas, o benefício passou para cinco de R$ 600 cada, no caso de mãe chefe de família, R$ 1.200. Agora mais quatro com valor menor, de R$ 300, serão pagas até dezembro. Mas só vão receber a extensão do auxílio aqueles que se enquadram nos novos requisitos estabelecidos.  


Com isso, deixaram de ganhar o benefício extra 21 milhões de pessoas, ou seja, 56% do total de 48 milhões elegíveis para as cinco parcelas de R$ 600. O auxílio já foi pago a 67,2 milhões de pessoas, num total de mais de R$ 213,8 bilhões.










Fonte: R7 Notícias  



Esta matéria é em oferecimento de:






Folha de Catalão - A notícia de forma direta

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget