Últimas Notícias

Foto: (Reprodução) /Prefeito Kleber Marra 

Grande avanço para Caldas Novas!!! ♻️🙌

 


"Estou muito feliz e orgulhoso do projeto que enviamos à Câmara que autoriza crédito no valor de R$ 350 mil, como contrapartida, para implantação da coleta seletiva."

 

Escreveu em seu post do Prefeito Kleber Marra.

 

A cidade de Caldas Novas, foi contemplada em terceiro lugar, em concorrência nacional, para integrar o Programa Cidade +, da ONG Recicleiros, que cria a coleta seletiva inteligente no município.

 

O projeto que contará com todo o suporte Semmarh, receberá o investimento de quase R$ 1,5 milhão da ONG, para ser executado.

 

Portanto, a ONG Recicleiros +, irá arcar com todos os custos do desenvolvimento do Plano Municipal de Coleta Seletiva, oferecendo os equipamentos, abertura de cooperativa, mobilização, despesa com regularização, reformas, assessoria técnica, treinamento, comunicação e capital de giro.



Publicidade:
Para comprar com segurança, clique na imagem. 





Por sua vez, o Município ficará responsável pelos veículos, motoristas, seguro, abastecimento com combustível fóssil e manutenção dos veículos, e os coletores serão objeto de repasse pecuniário aos Recicleiros, que executará a politica municipal durante toda a vigência contratual, que deve durar aproximadamente 24 meses.

 

"Tenho a satisfação também de informar a vocês que nesta segunda-feira, será publicado o editado para a aquisição de dois caminhões coletores de reciclagem 0 km, no valor de R$ 350 mil, que serão de uso exclusivo da coleta seletiva." 

 

Enfatizou o prefeito de Caldas Novas.

 

"Parabenizo o secretário de Meio Ambiente, Sérgio Gustavo, e toda sua equipe, por todo empenho para tornar possível essa nova realidade, que é a coleta seletiva em Caldas Novas," 

 

finalizou Kleber Marra.

 

Vamos juntos!!!

 

#klebermarra


 

Fonte: Prefeito de Caldas Novas

 

Esta matéria é em oferecimento de:

 


 

FOLHA DE CATALÃO – A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA 

Foto: (Reprodução) /GA Comunicação  

Instituição se une aos grupos 5ml de Esperança e Salve +1 para conscientizar sobre o tema; Entenda como é feito o procedimento que pode salvar vidas...


Em muitos casos, para pacientes com doenças que comprometem a produção normal das células sanguíneas, como leucemias e outras neoplasias, o transplante de medula óssea pode ser uma importante alternativa para o tratamento e a cura de sua condição. Com isso, um novo desafio deve ser enfrentado na luta pela vida desta pessoa: buscar um doador compatível; processo em que a chance de encontrar uma pessoa que a compatibilidade seja de 100% é de 1 em cada 100 mil. Diante deste cenário, tornar-se doador de medula óssea pode ser uma forma de salvar vidas e oferecer esperança a quem aguarda uma doação. Por isso, o Grupo Luta Pela Vida e o Hospital do Câncer em Uberlândia se unem ao 5ml de Esperança e Salve +1, grupos empenhados na conscientização sobre a importância da doação, e lançam a campanha 

‘Doe Medula e Salve Vidas’ 

com o propósito de estimular para que mais pessoas se tornem doadoras, oferecendo informações sobre o processo por meio de vídeos disponibilizados nas plataformas digitais do Hospital e pelo site doemedula.org.



Publicidade:

Para comprar com segurança, clique na imagem.






A medula óssea é um tecido presente no interior de vários ossos do corpo humano e o transplante é uma forma de tratamento utilizado em casos de doenças graves que afetam a medula, e fazem com que ela não seja capaz de realizar a sua função de produzir as células sanguíneas e do sistema imunológico, como as hemácias, leucócitos e linfócitos. No transplante, a avaliação da compatibilidade entre o doador e o paciente é realizada visando evitar o risco de rejeição e complicações graves, e em casos em que o doador é completamente compatível, as complicações são menos frequentes. O obstáculo está nessa busca, já que estatisticamente seria mais fácil ganhar na Loteria Federal em que se acerta uma aposta a cada 83 mil tentativas, do que encontrar alguém que a compatibilidade é de 100%.


Sabendo o desafio que é a procura por doadores compatíveis em procedimentos de transplante de medula óssea e a importância que o gesto possui, o Hospital do Câncer em Uberlândia junto aos grupos 5ml de Esperança e Salve +1, realizam a campanha 

‘Doe Medula e Salve Vidas’, 

como comenta o supervisor de marketing do Grupo Luta Pela Vida. 


“A realização de um simples cadastro e a disposição em realizar o procedimento de doação de medula óssea podem salvar uma vida em qualquer lugar do mundo e quem precisa de um transplante não pode esperar. É nosso propósito alertar a sociedade sobre os cuidados e o combate ao câncer, e o transplante é uma forma de tratamento para os tipos de câncer que afetam a medula. Esperamos que através da informação, conhecendo melhor sobre o procedimento de doação, mais pessoas estejam dispostas a oferecer esperança a pacientes que aguardam o transplante”,
 

destaca Alexandre.


O advogado, Gabriel Massote, é fundador da Salve +1, receptor de medula óssea e sabe bem o valor de cada cadastro realizado para doação. 


“Fui diagnosticado com leucemia, muito jovem ainda, e no meu caso o tratamento para atingir a cura necessariamente envolvia a busca por um doador compatível e isto não é fácil, a chance de encontrar um doador é de 1 a cada 100 mil cadastros. A chance é muito pequena e no meu caso havia uma pessoa no mundo inteiro compatível comigo! A mágica de se tornar doador é que, como na loteria, alguém poderá ser premiado e no caso é premiado com a vida salva. Isso me fez ter novas percepções sobre a necessidade de termos um olhar mais atento às outras pessoas",
 

comenta Gabriel.

 

Saiba como é o processo para ser doador de medula óssea


Para ser doador de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos, estar em bom estado de saúde, não ter histórico de câncer, de doenças que afetem o sistema imunológico ou que possam ser transmitidas pelo sangue, como a hepatite e o HIV. Se encaixando nessas características, o primeiro passo para se tornar doador é procurar o Hemocentro mais próximo, onde será realizado o preenchimento de uma ficha cadastral com dados pessoais e a coleta de 5ml de sangue para exame de tipagem HLA. As informações são direcionadas para o REDOME - Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea, órgão que está sob coordenação do Instituto Nacional de Câncer (INCA), e é responsável pela manutenção dos dados de todos os doadores voluntários registrados no Brasil e pela identificação de possíveis doadores.


Com o cadastro realizado, surgindo algum paciente que seja compatível, será solicitada a confirmação da condição de doador e a realização de testes adicionais para comprovação da compatibilidade e verificação da condição de saúde.


A etapa seguinte já será a realização da doação, como detalha o hematologista do Hospital do Câncer, Dr. Elmiro Ribeiro Filho. 


“Há duas formas de realizar a doação. A primeira é pela coleta de medula óssea através de punções na região do quadril, um procedimento que dura cerca de 90 minutos, ocorre em centro cirúrgico sob anestesia e demanda uma internação de 24 a 48 horas. A segunda forma é a doação por aférese, em que o doador faz uso de uma medicação (por cinco a sete dias) visando aumentar o número de células-tronco circulantes no sangue. Após o período da medicação, é realizado um exame de sangue para confirmar se a contagem de células-tronco precursora hematopoiética (CTPH) está em nível adequado, a seguir é então realizada a doação por meio de uma máquina de aférese que colhe o sangue da veia, separa as células-tronco e devolve os elementos do sangue que não são necessários para o paciente. Nesta modalidade de doação não é preciso internar o doador ou utilizar anestesia. Tudo é feito pela veia”,
 

explica o especialista que ainda esclarece sobre o período após a doação. 


“Levam apenas 15 dias para que a medula óssea do doador se recomponha e normalmente, após a primeira semana depois da doação, eles já podem retornar à rotina. Em alguns casos, nos três primeiros dias após a doação, o doador pode sentir um desconforto localizado, de leve a moderado, mas que pode ser amenizado com medidas simples e uso de analgésicos”,
 

finaliza Dr. Elmiro.

 

Fonte: GA Comunicação 

 

Esta matéria é em oferecimento de:

 


 

FOLHA DE CATALÃO – A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA 

Foto: (Reprodução)  


Segundo diplomatas brasileiros, presidente pretende entrar em contato nos próximos dias com o novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett...



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pretende entrar em contato nos próximos dias com o novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, na tentativa de manter a aliança estratégica entre Brasil e Israel.


Segundo integrantes do Palácio do Itamaraty, neste domingo (13), o presidente demonstrou disposição em entrar em contato com o novo premiê israelense para parabenizar a sua vitória.


Antes mesmo da vitória, que encerrou um período de 12 anos de Benjamin Netanyahu como primeiro-ministro, assessores presidenciais já mantinham contato com integrantes da equipe de campanha de Bennett.



Publicidade:

Para comprar com segurança, clique na imagem.




A aposta de diplomatas brasileiros é de que o americano George Birnbaum, um dos conselheiros políticos do novo primeiro-ministro, seja a ponte do governo federal na aproximação com Bennett.


Netanyahu era considerado um dos aliados estratégicos do governo brasileiro no cenário internacional.


Com a derrota de Donald Trump nos Estados Unidos, o ex-premiê israelense se tornou uma das principais referências de Bolsonaro como um governo estrangeiro que apoia a sua gestão.


Por isso, nas palavras de diplomatas brasileiros, tornou-se estratégico que o presidente brasileiro atue neste momento para manter com Bennett uma aliança estratégica.


 

Fonte: CNN BRASIL

 

Esta matéria é em oferecimento de:


 

 

FOLHA DE CATALÃO – A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA 

Foto: (Reprodução)  

Catalão 14/06/2021
ATENÇÃO HÁ 33 VAGAS DISPONÍVEIS, OFERECIDAS PELA SECRETARIA DO TRABALHO E RENDA – SINE;

 

  • 1.    Almoxarife com experiência em refrigeração, masculino – 01 vaga;
  • 2.    Almoxarife com experiência em construção civil comprovada na CTPS, masculino – 01 vaga;
  • 3.    Auxiliar de Supermercado com experiência, vaga exclusiva PCD, ambos os sexos – 01 vaga;
  • 4.    Auxiliar de Vidros Automotivos com CNH “B” e noções básicas de mecânica, masculino – 01 vaga;
  • 5.    Auxiliar de Limpeza com experiência, feminino – 01 vaga;
  • 6.    Auxiliar de Manutenção Predial com experiência em manutenção de ar condicionado, desejável curso técnico em mecânica ou afins, masculino – 03 vagas;
  • 7.    Bordadeira com experiência, feminino – 01 vaga;
  • 8.    Eletricista com curso técnico de eletricista, NR-10 e disponibilidade para ficar alojado em fazenda na cidade de Campo Alegre de Goiás, ambos os sexos – 01 vaga;
  • 9.    Eletricista com experiência na CTPS, masculino – 01 vaga;
  • 10.  Inspetor de segurança externa com experiência na CTPS, informática, desejável ter curso de vigilante, masculino – 01 vaga;
  • 11.  Instalador de Sistemas de Segurança com experiência em lançamento de cabos, conhecimento eletro eletrônico e informática, preferencialmente que tenha CNH, ambos os sexos – 01 vaga;
  • 12.  Lavador de Veículos de Linha Pesada com experiência na CTPS, masculino – 01 vaga;
  • 13.  Manicure com experiência, feminino – 01 vaga;
  • 14.  Montador de Estruturas Metálicas com experiência na CTPS, masculino – 02 vagas;
  • 15.  Motorista Carreteiro com experiência na CTPS, masculino – 01 vaga;
  • 16.  Motorista Entregador com experiência na CTPS, CNH “D”, para auxiliar também na carga e descarga de materiais, masculino – 01 vaga;
  • 17.  Motorista Entregador com experiência, CNH “A” e disponibilidade de horários, masculino – 01 vaga;
  • 18.  Motorista Entregador com experiência, CNH “AB”, para trabalhar também com vendas, masculino – 01 vaga;
  • 19.  Pedreiro com experiência na CTPS, masculino – 01 vaga;
  • 20.  Pedreiro de Acabamento ou Azulejista com experiência na CTPS, masculino – 02 vagas;
  • 21.  Porteiro com experiência na CTPS, masculino – 01 vaga;
  • 22.  Servente de Obras com experiência na CTPS, masculino – 01 vaga;
  • 23.  Torneiro Mecânico com experiência, masculino – 01 vaga;
  • 24.  Vigilante com experiência na CTPS, curso ou reciclagem em dia, informática básica e disponibilidade de horários para trabalhar em escala 12x36, masculino – 05 vagas;
  • 25. Vendedor interno, feminino – 01 vaga.

 

Publicidade:
Para comprar com segurança, clique na imagem.



 

 

Obs: 

Para TODOS os atendimentos será obrigatório a apresentação da carteira de trabalho, caso for carteira de trabalho digital estar munido com CPF e número de PIS, na ausência de ambos não haverá atendimento.

 

Algumas vagas podem ter sido preenchidas sem aviso prévio. Necessário à apresentação da CTPS, RG e CPF.

 

 

Fonte: Sine Catalão

 

Esta matéria é em oferecimento de:

 


 

FOLHA DE CATALÃO – A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA 

Foto: (Reprodução) /Luís Estevam 

A IMORTALIDADE DE CORNÉLIO RAMOS

 (Por Luís Estevam)

 

Quando foi designado para trabalhar em Catalão, no começo da década de 1950, o ferroviário Cornélio Ramos estava cansado das constantes transferências a que esteve sujeito na vida profissional. Sentia-se perseguido pela direção da ferrovia que sempre o enviava para os mais longínquos recantos da estrada de ferro. Acompanhado pela mulher e quatro filhos, não imaginava que logo seria um catalano de verdade e, muito menos, que se tornaria referência cultural do município de onde jamais sairia.


Nomeado como chefe da estação, Cornélio Ramos, aos 40 anos, apresentou-se ao prefeito da época, João Netto de Campos, e assumiu o cargo, passando a residir com a família na sede da própria estação ferroviária, onde morou até se aposentar na década de 1970.


Foto: (Reprodução) /Luís Estevam /Cornélio e Delca Alves

O movimento da ferrovia já não era tão dinâmico como no passado. Com a construção da nova capital de Goiás, os investimentos foram canalizados para aquela região e o comércio se fortaleceu no eixo Goiânia-Anápolis. A antiga região da estrada de ferro, na década de 1950, esteve marginalizada em função das grandes rodovias que surgiam na área central do estado. Em Catalão, o maior movimento era o trem de passageiros que, no percurso Ouvidor - Três  Ranchos - Patrocínio - Divinópolis, alcançava Belo Horizonte.


Antes de vir para Catalão, a vida de Cornélio Ramos esteve agitada. Quando adolescente cursou o Ginásio Dom Lustosa em Patrocínio, no início da década de 1930. Depois de prestar o serviço militar, foi aprovado em concurso público para o Ministério da Viação e encaminhado para trabalhar na estrada de ferro  Oeste de Minas em Patrocínio.


Foto: (Reprodução) /Luís Estevam /Cornélio Ramos quando ingressou na estrada de ferro Oeste de Minas

Com emprego federal garantido e apenas 20 anos de idade, Cornélio tinha tudo para se tornar um profissional bem sucedido no alto escalão da administração ferroviária. Porém, suas convicções políticas e a paixão pelo jornalismo literário não o permitiram. Logo começou a escrever em diversos periódicos do Triângulo Mineiro expondo idéias políticas e, vez por outra, tecendo críticas e comentários sobre a própria  organização ferroviária.


Seus artigos incomodavam poderosos. Mas, como funcionário concursado, seria difícil afasta-lo do cargo. A ferrovia optou, então, por afasta-lo do contexto social em que vivia. Foi seguidamente transferido para locais cada vez mais distanciados. Mesmo assim, Cornélio Ramos se manteve fiel a suas ideias e continuou a escrever para diversos jornais do interior, dessa feita, sob o pseudônimo de José Jim.


Foto: (Reprodução) /Luís Estevam /Cornélio Ramos e seus colegas de trabalho na estação ferroviária

Cornélio vivenciou o degredo profissional, sendo continuamente transferido de uma localidade para outra. Isto porque,  a agitação política era muito forte em Minas Gerais e ele era ardoroso partidário de Getúlio Vargas, colaborando em diversos periódicos. Foi transferido de Patrocínio para Araxá, depois para Belo Horizonte e, de lá, para Angra dos Reis. Em seguida, foi designado para estações longínquas na estrada de ferro. Morou em 

  • Guariroba, 
  • Ibitimirim, 
  • Argenita, 
  • Itiguapira, 
  • Itirapuan 
  • e Umburetama, 

entre outras pequenas estações. Foram vinte anos de degredo profissional.


Quando a UDN, partido de oposição a Getúlio Vargas ganhou o poder em Minas Gerais, a direção da ferrovia resolveu tranferi-lo, de vez, para Catalão, cidade conhecida como terra de jagunços, valentões, loucos e coronéis.


Ao contrário do que se esperava, Cornélio Ramos encontrou a merecida tranquilidade em Catalão. Integrou-se de tal forma à comunidade que recebeu, em 1963, o título de Cidadão Catalano.


Foto: (Reprodução) /Luís Estevam /Cornélio Ramos e sua esposa Delca Alves Ramos

Era um homem que viveu além do seu tempo. Nas férias, gostava muito de viajar e tinha verdadeira paixão por motocicletas. Esteve em Brasília na época da construção da capital federal, por duas vezes, e visitava sempre  velhos amigos no Triângulo Mineiro.


Tinha uma personalidade, no mínimo, curiosa. Mesmo contrariado, trazia sempre um sorriso nos lábios. Dizia-se ateu, mas carregava um terço, presente do amigo Monsenhor Primo Vieira. Apaixonado por fotografias, ele próprio revelava os seus filmes, compondo vários álbuns de recordações. Tinha uma biblioteca enorme para os padrões costumeiros. Além da literatura nacional e regional, colecionava encadernações de revistas e jornais do país.


Foto: (Reprodução) /Luís Estevam /Cornélio Ramos e filhos

Cornélio gostava de música.  Mantinha uma coleção de discos e era amigo particular do imigrante belga, René Estevam Deckers, exímio violinista, de quem foi parceiro, escrevendo letras para as composições do músico. Era também farmacêutico prático. Como havia sido constantemente transferido para locais ermos e sem recursos, Cornélio aprendeu a manipular remédios para seus filhos, utilizando uma pequena balança de precisão. Mesmo depois, como chefe da estação, era procurado pelas mães de Catalão à procura de remédios para crianças.


Cornélio se dedicou, em Catalão, a pesquisar os escritores do passado, revivendo poesias e contos de 

  • Ricardo Paranhos, 
  • Bernardo Guimarães, 
  • Fagundes Varela, 
  • Roque Alves de Azevedo, 
  • Randolfo Campos, 
  • David Persicano 
  • e Alceu Victor Rodrigues. 


Ao lado disso, registrou lendas e antigas histórias que, sem ele, poderiam ter se perdido para sempre.


A sua preocupação era não deixar cair no esquecimento o passado glorioso da Atenas de Goiás. Para tanto, liderou um grupo de intelectuais, fundando a Academia Catalana de Letras em 1973. Juntamente com 


  • César Ferreira, 
  • Antonio Chaud, 
  • Marlitt Netto, 
  • Júlio Pinto de Melo, 
  • Monsenhor Primo, 
  • Maria das Dores Campos, 
  • Geraldo Coelho, 
  • William Agel de Melo, 
  • Braz José Coelho 
  • e Aredio Teixeira Duarte, 

organizou e consolidou oficialmente a memória de Catalão.


Foto: (Reprodução) /Luís Estevam /Cornélio Ramos e colegas da Academia Catalana de Letras

Depois de 23 anos de serviço em Catalão, quando se aposentou na rede ferroviária, mudou da estação para uma casa na Rua Nassin Agel e passou a se dedicar integralmente à literatura regional. Enquanto viveu, a Academia Catalana de Letras teve como sede a biblioteca de sua casa nas proximidades da estação.


Foto: (Reprodução) /Luís Estevam /Museu Cornélio Ramos

Cornélio Ramos virou imortal. Seu nome não será esquecido pela comunidade catalana. Sua obra se tornou referência para memorialistas e a antiga residência, na estação ferroviária, virou Museu Cornélio Ramos. (Luís Estevam)

 

 

 

Fonte: Luís Estevam e Academia Catalana de Letras  

 

Esta matéria é em oferecimento de:

 


 

FOLHA DE CATALÃO – A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA 

Foto: (Reprodução)  


Chineses pagarão US$2,94 bi à maior petroleira do Brasil, que estima mais de 11 bi de boe em Búzios. O contrato prevê o atendimento ao conteúdo local de 25%, e o projeto conta com a interligação de 14 poços ao FPSO...

 

A Petrobras informou ontem, 12 de junho, que assinou com a Pré-sal Petróleo S.A. (PPSA) e as parceiras CNODC Brasil Petróleo e Gás Ltda. (CNODC) e CNOOC Petroleum Brasil Ltda. (CNOOC) o Acordo de Coparticipação de Búzios, que regulará a coexistência do Contrato de Cessão Onerosa e do Contrato de Partilha de Produção do Excedente da Cessão Onerosa para o campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos.


A Petrobras vem afirmando que Búzios é o maior campo de petróleo em águas profundas do mundo. Sendo assim, a empresa apontou mais de 11 bilhões de barris de óleo equivalente (boe) recuperáveis no ativo.


O contrato prevê o atendimento ao conteúdo local de 25%, requisito previsto em edital e compromissado com a ANP para o campo de Búzios.



Publicidade:
Gostou e quer adquirir?  Compre com segurança, clique na imagem.





O projeto prevê a interligação de 14 poços ao FPSO, sendo oito produtores e seis injetores, por meio de infraestrutura submarina, composta por dutos rígidos de produção e de injeção e dutos flexíveis de serviços.


Atualmente, há quatro unidades em operação em Búzios, que respondem por mais de 20% da produção total da Petrobras. A quinta, sexta e sétima plataformas previstas para o campo estão em construção, e a nona unidade (P-80) está em processo de contratação, segundo a empresa (com Reuters).


Negociação


As negociações foram iniciadas logo após a licitação, ocorrida em 6 de novembro de 2019, em que a Petrobras adquiriu 90% dos direitos de exploração e produção do volume excedente da Cessão Onerosa do campo de Búzios, em parceria com a CNODC (5%) e a CNOOC (5%). Em conjunto, as partes e a PPSA definiram os Planos de Desenvolvimento do campo, incluindo as estimativas de curva de produção, e utilizando as premissas de preços de óleo e gás, taxa de desconto e métricas de custos estabelecidas na Portaria MME nº 213/2019, alinhando as seguintes participações:


Dessa maneira, o valor da compensação total, devido ao Contrato de Cessão Onerosa, que pertence 100% à Petrobras, pelo Contrato de Partilha de Produção, é de 29,4 bilhões de dólares, que será recuperado como custo em óleo pelos contratados.


“Como a Petrobras possui uma participação de 90% no consórcio deste contrato, o valor referente à participação de 10% dos parceiros CNOOC e CNODC, no montante de 2,94 bilhões de dólares, será recebido à vista pela Petrobras na data de início de vigência do acordo”,
 

disse a Petrobras.



Publicidade:
Gostou e quer adquirir?  Compre com segurança, clique na imagem.






Búzios será 92,666% da estatal, enquanto cada uma das chinesas terá 3,667%


Com o início de vigência do acordo, a participação na jazida de Búzios será de 92,666% da Petrobras, enquanto cada uma das chinesas terá 3,667%.


A efetividade do acordo está sujeita à aprovação pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), seguida do pagamento da parcela dos parceiros CNOOC e CNODC da compensação à Petrobras.


De acordo com a Petrobras, as estimativas de participação e de compensação apresentadas têm como base a data efetiva do Acordo em 01/09/21, e, assim que a data for confirmada com a aprovação da ANP, serão realizados os ajustes necessários conforme a produção acumulada e os investimentos realizados até aquela data.


A Petrobras informou também que assinou contrato com a joint venture formada pelas empresas Saipem e DSME no valor de 2,3 bilhões de dólares para fornecimento da plataforma P-79, 8ª unidade a ser instalada no campo de Búzios.



Publicidade:
Gostou e quer adquirir?  Compre com segurança, clique na imagem.





Petrobras apresenta a plataforma FPSO Carioca, no estaleiro da Brasfels, em Angra dos Reis, e autoridade do Rio promete 5 mil vagas de emprego na construção naval para o estado


Construção naval – Na última quinta-feira (10/06), a maior petroleira do Brasil convidou autoridades do estado do Rio de Janeiro para apresentar a plataforma de petróleo, FPSO Carioca, que está sendo construída pela Modec, no estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio. Há duas semanas do término das obras, a unidade, que pertence à Petrobras, terá seu destino final no campo de Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos, onde começa a operar em agosto.


As empresas também comentaram sobre as dificuldades de mercado na construção naval em relação à tecnologia, infraestrutura, e falta de incentivo fiscal para torná-las mais competitivas. De acordo com a parlamentar, há previsão de 5 mil novas vagas com construções em estaleiros no estado.


“É um mercado com grande contribuição para o desenvolvimento econômico do estado, com perspectiva crescente de novas obras, mas que precisa de um plano de desenvolvimento. Com a construção da P-78, MV-32 e Plataforma Almirante Tamandaré, há uma previsão de 5 mil novas vagas”, 

 

disse a parlamentar.

 

Vídeo: (Reprodução)  




Fonte: ClickPetróleoGás

 

Esta matéria é em oferecimento de:

 


 

FOLHA DE CATALÃO – A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA 

Foto: (Reprodução) /Prefeitura de Anhanguera 

Demonstrando o novo modelo de fazer política, o prefeito de Anhanguera reativa laços com políticos Araguarino, em busca de um ponto em comum, progresso das cidades...


Em recente visita ao nobre Deputado Estadual Raul Belém – Araguari-MG ,o Prefeito Marcelo Paiva destacou a importância de reativar os laços, como cidade-irmãs que somos, divididas apenas pelo Rio Paranaíba, que igualmente embeleza esses dois municípios de estados diferentes, porém com anseios iguais.

 

Pautado por uma administração voltada para o interesse local e também coletivo, assim, modernizando a política, não somente da 

“boa vizinhança” 

mas também além município, o Prefeito destaca a importância desse elo, pois Anhanguera será pequena daqui uns dias para comportar as pessoas que aqui virão para conhecer uma cidade a frente do seu tempo e para isso ele pleiteia para em breve as ações entre essas duas cidades sejam sincronizadas para que nossas culturas sejam permeadas pelo acolhimento mútuo.



Publicidade: Para comprar com segurança, clique na imagem.


 


Sabemos que muitos Anhanguerinos são oriundos de lá e vice versa, portanto, a Prefeitura de Anhanguera quer estreitar esses laços e mostrar para os dois estados, quiçá para o Brasil que a política tem que primar pelo povo, e para isso unindo forças de GO E MG para o crescimento e prosperidade de ambos.

 

Anhanguera hoje tem um prefeito que além de estar realizando o sonho de ajudar seus irmãos, quer também fazer a cidade conhecida e admirada por uma gestão de qualidade e primor.

 

Deputado Raul Belém, obrigado pela recepção e acolhida à nossa visita e discussão de melhorias para ambos os municípios.

 

 

Fonte: Prefeitura de Anhanguera Goiás

 

Esta matéria é em oferecimento de:

 


 

FOLHA DE CATALÃO – A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA 

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget