https://imgur.com/ZIwdItP.gif

★ COVID_19 BRASIL - Vacinação no estado de São Paulo pode começar no dia 25 de janeiro

Foto: (Reprodução) 

Insumos para fabricação e o transporte da vacina já estão prontos. Profissionais de saúde, indígenas, quilombolas e idosos serão prioridade...


A vacinação contra o novo coronavírus na cidade de São Paulo e em todo o estado vai começar no dia 25 de janeiro, segundo anunciou o governador João Doria (PSDB). Os insumos necessários para fabricação e o transporte para distribuição das doses já estão prontos e só dependem da autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).   


Já definido, o público-alvo da primeira fase do plano será dividido em três grupos: profissionais da Saúde, pessoas acima dos 60 anos e indígenas e quilombolas, que, no total, representam 9 milhões de pessoas no Estado.


Segundo informou a gestão estadual, porém, 77% dos óbitos por covid-19 em São Paulo ocorrem entre os três grupos citados.


Foto: (Reprodução) 


Segundo informou a gestão estadual, porém, 77% dos óbitos por covid-19 em São Paulo ocorrem entre os três grupos citados.


Locais 


• 5.200 postos de vacinação já existentes nos 645 municípios do Estado de São Paulo 


• Ampliação para até 10.000 locais de vacinação com a possível utilização de escolas, quartéis da PM, estações de Trem e terminais de ônibus, farmácias e sistema drive-thru


Horários 


• De Segunda a Sexta das 7h às 22h 


• Sábado, Domingo e Feriados das 7h às 17h


Logística e recursos humanos 


  • 18 milhões de doses de vacina 
  • 54.000 Profissionais de Saúde 
  • 27 milhões de seringas e agulhas 
  • 5.200 câmaras de refrigeração 
  • 25.000 policiais para escolta das vacinas e segurança dos  locais de vacinação


O Butantan ainda não anunciou dados de eficácia da CoronaVac, o que deve ser feito até o dia 15 deste mês, e, portanto, ainda não há pedido de registro da vacina junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


O Estado de São Paulo apresenta nesta segunda-feira (7) um programa de imunização no para aplicação da Coronavac, vacina contra o coronavírus desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac. A informação foi divulgada pelo governador João Doria na entrevista coletiva de quinta-feira (3).  


Nas últimas semanas a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo fez um panorama para entender o que precisa para viabilizar o ínicio da vacinação na capital.  


Atualmente, são 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) com sala de vacinação na capital. Durante o programa de imunização, o governo pretende aumentar para três salas em cada unidade para evitar aglomerações.  


O repasse fincaneiro para a prefeitura realizar as mudanças necessárias já teria sido garantido pelo governo estadual e poderá ser feito de forma imeadiata. No entanto, esse valor ainda não teria sido definido pela getsão Doria.


Vacinação e prioridades  Os idosos terão prioridade no plano paulista de vacinação. Ao todo, quase 2,7 milhões de pessoas devem ser imunizadas na capital nesta primeira etapa.  


Profissionais de saúde, portadores de comorbidades, professores, forças de segurança, trabalhadores do sistema prisional e pessoas prividades de liberdade também devem receber as doses iniciais.

 

Vídeo: (Reprodução)  


Fonte: R7 Notícias  

Esta matéria é em oferecimento de:



FOLHA DE CATALÃO - A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA
Tags
Reações

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget