https://imgur.com/ZIwdItP.gif

★ NOSSA HISTÓRIA -Durante todo esse tempo, Catalão se beneficiou do prestígio de sua filha SARAH ABRAHÃO, que intermediou verbas federais e diversos benefícios para o município.

Foto: Folha de Catalão

 
BENFEITORA DE CATALÃO   

A catalana Sarah Abrahão, como funcionária pública, ocupou a direção da Mesa do Senado Federal em diversas ocasiões. Como se trata de um dos cargos mais importantes do Congresso Nacional, a servidora manteve estreita relação com senadores e diversos presidentes da República ao longo de mais de meio século. Na verdade, desde 1960, quando foi aprovada em concurso público assumindo o cargo no Rio de Janeiro, até 2016 quando, depois de aposentada, lançou suas
"Memórias do Senado"
em Brasília.  

Foto: (Reprodução) /A catalana Sarah Abrahão em sua formatura no Colégio Mãe de Deus (1944).

Durante todo esse tempo, Catalão se beneficiou do prestígio de sua filha, que intermediou verbas federais e diversos benefícios para o município.  

Além do mais, Sarah Abrahão foi mantenedora do colégio Abrahão André (que leva o nome do seu pai) desde a fundação da escola na década de 1970. Por sinal, o colégio, situado no bairro do Pio, continua sendo um dos mais bem equipados da região e figura entre os primeiros em qualidade de ensino no cenário estadual.  

A família Abrahão tem uma história interessante. O patriarca, Abrahão Andraus (André), chegou a Catalão juntamente com dois irmãos, exercendo a atividade de mascate. Na primeira década do século passado conseguiu abrir uma loja de secos e molhados na cidade, retornando à Síria somente para se casar de acordo com as regras do seu país.  

Foto: (Reprodução) /Lançamento da biografia de Sarah Abrahão (2016).

Diziam alguns imigrantes estrangeiros que, Catalão era o melhor lugar do interior para se estabelecer e fazer fortuna.  

O que não ocorreu no caso de Abrahão André. A profissão de comerciante não combinava com o seu temperamento e excesso de generosidade. O imigrante apiedava-se dos clientes em dificuldades financeiras e não lhes cobravam dívidas. Se cobrava, muitas vezes não recebia, porque também havia gente desonesta no município e Abrahão acabava deixando pra lá, de acordo com familiares.

Foto: (Reprodução) /Juntamente com familiares no lançamento biográfico.

Tanto que, algumas vezes, a pobreza rondou a vida da família que teve sete filhos: 
  • Mariana, 
  • Jorge, 
  • Chafi, 
  • Chafia  (Sonia), 
  • Geni, 
  • Sarah 
  • e Norma. 

Alguns deles se destacaram. 

  • Mariana foi notável enfermeira do exército no Rio de Janeiro,
  • Jorge foi um pedreiro bastante popular em Catalão (inclusive, um dos idealizadores e fundadores do Clube 13 de Maio) 
  • e Sarah tornou-se advogada  servidora do Senado Federal.   

Ressalte-se que, Sarah Abrahão foi a primeira mulher a ocupar o cargo de Secretário Geral da Mesa do Senado e uma das primeiras funcionárias efetivas do Congresso Nacional em Brasília. Organizou a transferência e a instalação do parlamento em Brasília-DF, quando não existiam nem mesmo os gabinetes individuais para senadores e deputados federais.  

Sarah ocupou a direção da Casa de 1973 a 1980. Entretanto, no todo, participou durante mais de cinco décadas das reuniões e decisões do Congresso Nacional. Mesmo depois de se aposentar, trabalhou como voluntária e comissionada na Secretaria Geral, ficando conhecida como a
"papiza do regimento",
por seu conhecimento profundo do Regimento Interno do Senado e Congresso Nacional.  

Quando presidia o Senado, em 2010, José Sarney condecorou Sarah Abrahão pelos 50 anos dedicados ao serviço público. Sarney lembrou que, até a caneta que assinou como presidente da República em 1985, em substituição ao presidente eleito Tancredo Neves, pertencia a Sarah Abrahão que organizou e dirigiu todo o andamento  da cerimônia de posse.  

De fato, a catalana Sarah Abrahão angariou muito prestígio na esfera federal. Valendo-se disso, vários políticos da região buscaram o apoio da funcionária para orientação e contatos com autoridades federais.  

Foto: (Reprodução) /Dona Sarah Abrahão recebendo homenagem no Senado.

Para citar um exemplo, o prefeito Silvio Paschoal acalentava o sonho de iniciar uma canalização do córrego Pirapitinga na área central de Catalão. Mas, não haviam verbas e tampouco representação federal para obter os recursos necessários. Silvio dirigiu-se a Brasília e solicitou o empenho de Sarah Abrahão que conseguiu audiência ministerial para o prefeito. Com grande esforço de convencimento e empenho pessoal, ambos angariaram verbas suficientes para canalização do primeiro quilômetro do córrego. Foi a obra pioneira de canalização  em Catalão que abriu a avenida Raulina Fonseca Paschoal.  

Pouco tempo depois, através de Nilo Margon e do general Golbery do Couto e Silva, o deputado Ênio Pascoal conseguiu recursos para acréscimo de mais meio quilômetro de canalização. Outros prefeitos somaram esforços e a canalização do Pirapitinga continua até hoje.  

Foto: (Reprodução) /Exemplar de Memórias da catalana Sarah Abrahão (2016).

Enfim, vários benefícios foram conseguidos para Catalão por intermédio da servidora Sarah Abrahão que, em 2016, lançou a sua biografia no Senado, na presença de diversas autoridades federais. O seu extenso e rico currículo representa um orgulho para Catalão. 

(Luís Estevam)




Esta matéria é em oferecimento de:

FOLHA DE CATALÃO - A NOTÍCIA DE FORMA DIRETA
Tags
Reações

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget