https://imgur.com/ZIwdItP.gif

★ MEIOS DE INCOMUNICAÇÃO - Entenda por que blogs pagos pela prefeitura não querem reeleição de Sousa Filho

Foto: Reprodução /Rede Social Vereador Sousa Filho


Vereador Sousa Filho (MDB), está sendo o principal alvo das famosas fake news financiadas supostamente com dinheiro público. E olha que a 'Gaeco' está na quarta etapa numa cidade vizinha a Catalão, quem sabe não possa dar uma passadinha aqui, para investigar melhor...

O vereador Sousa Filho (MDB), principal voz da oposição na Câmara Municipal, que já era perseguido por aliados do prefeito Adib Elias, passou a ser atacado ainda mais nos últimos tempos. Isso depois que conseguiu uma liminar na Justiça na intenção de desmascarar um suposto gabinete do ódio responsável por onda de fake news. E também por ter desvendado uma irregularidade na Secretaria Municipal de Comunicação envolvendo o nome de Luís Carlos Bordoni.  

O vereador tem sido alvo de fake news produzidas por blogs que são financiados com dinheiro público no intuito de atender aos interesses do prefeito.  

No esquema, blogueiros recebem dinheiro da prefeitura, produzem matérias que atacam opositores de Adib, as compartilham no Facebook e, em seguida, pagam a plataforma para impulsionar as publicações. Assim, as matérias ganham alcance nas redes sociais.  

Em julho, na tentativa de desmascarar o caso, Sousa Filho conseguiu na Justiça uma liminar que obrigou a Prefeitura Municipal mostrar relatórios detalhados de gastos públicos com publicidade e propaganda.  

Mas a Secretaria de Comunicação não cumpriu a determinação judicial. Revelou tais gastos, mas sem especificar os nomes de veículos de comunicação que recebem a verba, limitando citar as agências que, desde o início da atual gestão, soma um total de mais de 3 milhões de reais.  

A reportagem fez um levantamento que constatou que há veículos de comunicação publicando propaganda da prefeitura, os quais não aparecem no relatório.  

Sendo assim, Sousa Filho insistiu novamente, contestou na Justiça para que a secretaria cumprisse o que foi ordenado. Foi então que a prefeitura recorreu da decisão apelando ao Tribunal de Justiça para derrubar a liminar do juiz de Catalão.  

No desenrolar da situação, veio a público um suposto esquema envolvendo o nome de Luís Carlos Bordoni, um senhor que respondia em nome da pasta da comunicação como um porta voz do prefeito, emitia notas à imprensa em nome do poder executivo e tinha o nome descrito no site da prefeitura como secretário municipal de comunicação.  

Inclusive, o Jornal ‘O Catalão’, cujo dono é um apadrinhado do prefeito Adib Elias, divulgou uma matéria denominando Bordoni como secretário de comunicação.   

Foto: Reprodução

Mas depois que Sousa Filho conseguiu o pedido judicial - que foi alguns dias depois da publicação do jornal - o nome de Bordoni desapareceu do site da prefeitura como responsável pela pasta. A partir daí, sem se justificar, Luís Carlos passou a se recusar emitir notas à imprensa em nome do município.  


Foto: Reprodução

O jornalista Fernando Garcia, da rádio Sucesso, enviou mensagem a Bordoni através do WhatsApp perguntando se ele era, realmente, o secretário e quando havia sido nomeado ao cargo. Mas, segundo o jornalista, Bordoni visualizou a conversa, digitou por um determinado tempo e não respondeu nada. A pasta não prestou esclarecimento sobre o caso.   

A expectativa do vereador é de que o Tribunal de Justiça de Goiânia não atenda o pedido da prefeitura, pelo contrário, mantenha a decisão liminar de primeira instância para que as informações, que são públicas, sejam realmente reveladas à população.


Fonte: Vereador Sousa Filho



Está matéria é em oferecimento;






Folha de Catalão - A notícia de forma direta


Tags
Reações

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget