https://imgur.com/ZIwdItP.gif

★ FEIRA HIPPIE - Volta a funcionar após quase 5 meses, em Goiânia

Foto: Reprodução /Bruno Mendes/TV Anhanguera /Movimento na Feira Hippie durante reabertura, em Goiânia, Goiás

Reabertura já registra movimento intenso. Feirantes tinham permissão para retornar há duas semanas, mas decidiram não montar as barracas como forma de protesto, já que gostariam de funcionar também às sextas-feiras, o que não foi permitido pela prefeitura...


Após quase cinco meses sem funcionar, a Feira Hippie retomou as atividades neste sábado (8), em Goiânia. A reabertura já registra movimento intenso. Os feirantes tinham permissão para retornar desde o dia 24 de julho, mas decidiram não montar as barracas como forma de protesto, já que gostariam de funcionar também às sextas-feiras, o que não foi permitido pela prefeitura. 

Na última segunda-feira (3), o comitê de crise do novo coronavírus de Goiânia se reuniu com representante dos feirantes. Apesar das manifestações da categoria, a prefeitura manteve a decisão de que a Feira Hippie só poderá funcionar aos sábados e domingos. 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedetec), Walison Moreira, este não é o momento de aumentar mais um dia de aglomeração na região da Feira Hippie, em razão da pandemia. 
“Sexta-feira não é o dia da feira funcionar (...) Achamos que agora não é o momento de acrescentar o dia de maior aglomeração na região à Feira Hippie”, afirmou. 

Ainda na reunião, ficou decidido que o poder público iria analisar, a partir do retorno da feira, se as medidas de segurança sanitária serão cumpridas, para depois decidir se concederá a abertura às sextas-feiras. 
"É muito importante que o feirante comece seguindo os protocolos porque já perdemos duas semanas de oportunidades para verificar o quanto o feirante consegue seguir os protocolos sanitários", esclareceu Walison.

Para o presidente da associação dos feirantes, Waldivino da Silva, além de funcionar aos sábados e domingos, a categoria precisa trabalhar às sextas-feiras, que, segundo ele, é um dia de grande movimento no atacado. 
“Sexta-feira é importante, porque o cliente desta região chega na quinta-feira na madrugada. Ele vai embora sábado de manhã. Então, o dia que a gente compete de igual para igual com as galerias é na sexta-feira", disse durante o período de protestos dos feirantes.

Foto: Reprodução /Bruno Mendes/TV Anhanguera /Movimento na Feira Hippie neste sábado (7), em Goiânia.

Manifestações 

As últimas duas semanas foram marcadas por manifestações dos feirantes. A primeira foi registrada no dia 23 de julho, uma quinta-feira, na Região da 44. No dia seguinte, o grupo se reuniu novamente pedindo pelo funcionamento às sextas-feiras. Uma pista da Rua 44 chegou a ser fechada na ocasião. 

Na época, a prefeitura de Goiânia informou que sempre esteve aberta ao diálogo e que a estratégia definida foi apresentada aos feirantes. 

Acordo com a prefeitura 

Segundo a Sedetec, a Feira Hippie funcionava somente aos domingos até 2016, quando foi publicado um decreto estendendo o funcionamento aos sábados. 

Em 2018, a montagem às sextas-feiras foi liberada até o início das obras da Praça do Trabalhador, conforme acordo entre a prefeitura e feirantes. O município informou que, o que vale atualmente, é o decreto de 2016, que estabelece o funcionamento da feira somente aos sábados e domingos. 

“Havia um acordo provisório para funcionarem às sextas até o início das obras da Praça do Trabalhador, que aconteceu há um ano, ou seja, desde então eles já deveriam voltar a trabalhar nos dias autorizados”, comentou o secretário Walison Moreira.

Foto: Reprodução /Thaís Luquesi/TV Anhanguera /Feirantes fizeram manifestações pedindo mudanças em dias de funcionamento da Feira Hippie, em Goiânia.

Medidas obrigatórias para retomada 

Para a retomada das atividades, os feirantes deverão cumprir os protocolos sanitários estabelecidos pelas legislações estadual e municipal, sob pena de aplicação de multa que tem valor inicial de R$ 4.705,30. 


  • Uso de máscara facial pelos feirantes e clientes; 
  • Intensificação da limpeza de objetos e mercadorias; 
  • Corredores de 3 metros para livre circulação; 
  • Montagem de apenas 50% das barracas da feira, em sistema de revezamento, para que seja possível alcançar o distanciamento necessário.

Foto: Reprodução /Bruno Mendes/TV Anhanguera /Reabertura da Feira Hippie, em Goiânia


Fonte: G1 Goiás   



Está matéria é em oferecimento.



Folha de Catalão - A notícia de forma direta
Tags
Reações

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget