https://imgur.com/ZIwdItP.gif

★ CATALÃO GOIÁS - Comerciários estão desesperados por terem que arcar com o prejuízo imposto pelo Novo Decreto.

Folha de Catalão


Comerciantes de vários setores estão indignado com o último 'Decreto Municipal' assinado pelo prefeito de Catalão Adib Elias, será que a ideia dele é matar essa classe.  


'Ele está matando nossos pequenos negócios'...   

Recebemos vários informativos sobre a situação imposta pelo novo Decreto Municipal nº 2202 de 03 de Julho de 2020, imposto pelo atual gestor de catalão Adib Elias.

Os comerciários localizados no centro da cidade, notaram que esse Novo Decreto, em nada veio para ajudar, nem a eles e muito menos ao combate a proliferação do Vírus, sendo que o movimento devido o tempo estimado de abertura do comercio, pelo atual gestor, fez foi ter mais aglomeração do que o contrário.

Escutamos até uma brincadeira de uma funcionária,
"Não, esse Novo Decreto é por que o Vírus roda turno, nesses 14 dias eles estão das 15h as 09h, e depois eles ficam 14 dias escondidos," Maria Rita sorrir e diz, "é brincadeira minha viu, somente para tentar entender esse horário."

Foto: Salão de Barbearia fechada /Barbeiro Machado - Jardim Paraíso

Outro ponto de discórdia foram sobre os trabalhadores e empresários do ramo de Salões de Beleza, Cabeleireiros e Barbearia. Que organizaram um manifesto ordeiro e pacifico pelas ruas da cidade, e finalizaram em uma concentração em frente ao Palácio Pirapitinga, por ser a casa do povo. 

Tentaram de todas as formas uma reunião com o prefeito municipal, que não quis nem sair lá fora para explicar o motivo de não poder recebe-los naquele momento para uma conversa ou pelo menos escutar as suas reivindicações. 

Conversamos com um profissional autônomos, ele nos disse,
"É para ficarem 14 dias fechados e não pode abrir e nem atender, nem mesmo por agendamento, se eles pegarem cortando um cabelo será multado, é para a polícia obrigar a fechar e até sujeito a multa, ponto final." Afirmou um profissional do ramo de beleza.

 Foto: Transporte Urbano funcionando normalmente.

O serviço de transporte urbano está funcionando normalmente pelo jeito, deve ser por que é amigo do prefeito ou o vírus não andam de transporte público. 

No mínimo deveria ter o bom senso, e escutar a população, os trabalhadores e os empresários.   

"Sr Adib, deixa a gente trabalhar, a gente irá trabalhar por agendamento nós vamos atender um cliente por vez, o senhor pode mandar os fiscais e se tiver duas pessoas de uma vez no local,  o Sr. tem todo direito de fechar e até multar, se for necessário nós vamos obedecer a lei, mas a gente não pode ficar sem trabalhar." Enfatizou o Sr. da Barbearia Machado.  

A avenida 02 de Outubro, que é o centro comercial de vários bairros como o Jardim Brasilia, Vila Erondina, Jardim Paraíso, Paineiras, MonSenhor e dentre outros, e pegando uma fala do prefeito que disse mais ou menos assim: 

"No Jardim Paraíso só têm pessoas trabalhadoras."  
Ele não mentiu, pelo menos nessa frase. 

Mas, a pergunta que fica é, como que estas pessoas que estão no trabalho, e que só irão chegar em casa depois das 17hs, vão fazer se precisar de comprar um litro de leite, um alimento ou algo parecido? Fica a pergunta no ar.

Foto: Duas estabelecimentos comerciais na 02 de Outubro _ Jardim Paraíso


Na foto acima já deixa bem claro a revolta dos pequenos empresários e trabalhadores do comercio local. 
Em muitos dos comércios o maior fluxo é na hora do almoço ou no final da tarde, dependendo de seu segmento, mas fechando-os as 15 horas, não irão atender os trabalhadores locais e o reflexo disso será no faturamento para pagar as contas não entrarão no caixa.


Foto: Pequenas Mercearias sentem os maiores impactos

As pequenas mercearias, pequenos hortifrutigranjeiros, Salões de Beleza e Cabeleireiros são os que tem o maior rico de fecharem os seus comércios e decretarem a falência por causa de ações como esta, sem pensar e de forma autoritária como foi este decreto municipal.  

Na última segunda feira, um comerciante de uma pequena mercearia teve a visita de três viaturas da polícia (a polícia nesse caso estava cumprindo o seu dever) e obrigaram ele a baixar as portas. A mercearia dele é integrada a sua residência e a ordem é para não atender ninguém nem pela janela, segundo informações dos vizinhos.



Foto: Pequeno comercio - Jardim Paraíso

O nicho de mercado que foram atingidos, não param por aí, são:

  • Salão de Beleza,
  • Salão de Cabeleireiro,
  • Barbearia,
  • Pequenos comercios,
  • Pit dogs,
  • Pizzarias,
  • Dentre outros.
A matéria não é contra o isolamento social, e muito menos a favor de aglomeração, mas é para demonstrar que cada ação sem um estudo dos seus efeitos, pode, invés de ajudar pode é complicar ainda mais a situação.

A conta é simples, “matemática é uma ciência exata” e não uma questão subjetiva. 
Se uma loja em questão, nos dias normais ficar aberta as 9 horas que tem direito ao dia, e que a sua clientela fixa é de 70 pessoas /dia, no final irá gerar uma média de quase 8 pessoas por hora. 
Agora pegue esse mesmo número de clientes e divide pelo tempo que a loja ficará aberta conforme o decreto, que são 6 horas, consequentemente o número médio por hora irá aumentar e com isto, á aglomeração será inevitável.



Folha de Catalão



Tags
Reações

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget