https://imgur.com/ZIwdItP.gif

★ POLÍCIA FEDERAL - Fabrício Queiroz foi preso nesta manhã de quinta-feira (18).

FOTO: DIVULGAÇÃO

Queiroz reclamou da saúde, mas não resistiu à prisão, diz delegado...

Preso em Atibaia, no interior de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (18), Fabrício Queiroz, de 55 anos, não resistiu à prisão e apenas reclamou da saúde. A informação foi divulgada pelo o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, que é responsável pela operação em São Paulo, em entrevista à CNN.

"Ele tinha tomado remédio para dormir e não atendia a campainha. Não ofereceu resistência nenhuma, só falou que tem problema de saúde. Não houve nenhum contratempo", detalhou o delegado. "A reação dele foi tranquila. Ele permaneceu calado, mas falou que não precisava disso, que se chamasse ele iria", acrescentou.

Gonçalves ainda detalhou que a residência era grande, mas que Queiroz 
"estava em um quartinho humilde com os pertences, incluindo dois celulares dele". "No fundo, tinha uma guarita onde estava um casal de caseiros" completou.
Ainda segundo o delegado foram apreendidos dois celulares e alguns papéis, que irão passar por perícia. Ele ainda informou que Queiroz será levado para a Polícia Civil em Jacarepaguá, no Rio, por um Helicóptero Pelicano da Polícia Civil. 

Por fim, o delegado ressaltou que a corporação 
"apenas ajudou a cumprir o mandado de prisão". "Nós só apoiamos o Ministério Público do Rio de Janeiro", concluiu.
Coletiva

Mais cedo, Gonçalves afirmou à imprensa que Queioz 
"se entregou e só reclamou da saúde, que ele não está bem de saúde". 
A declaração foi feita no momento da chegada do policial militar reformado ao Palácio da Polícia Civil, no centro de São Paulo.

Gonçalves informou que a prisão 
"apenas cumpre ordem judicial vinda do Rio de Janeiro" 
e afirmou que outros detalhes serão repassados pelos promotores responsáveis pelo caso no Rio de Janeiro.

A Polícia Civil também confirmou que o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) será levado para o Rio de Janeiro, onde será ouvido, mas não especificou o horário em que a transferência será feita. "Logo mais ele vai para o Rio", apontou o delegado.

A prisão

Agentes da Polícia Federal prenderam Fabrício Queiroz na manhã desta quinta-feira (18)
Foto: Reprodução/CNN (18.jun.2020)

Queiroz foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (18). 

Segundo o colunista da CNN Igor Gadelha, o ex-subtenente estava em um imóvel de Frederick Wassef, advogado do senador Flávio Bolsonaro.

Queiroz foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) na capital paulista para fazer exames antes de se dirigir à sede da Polícia Civil em São Paulo, de onde será encaminhado para o Rio de Janeiro.

A prisão faz parte de uma ação conjunta entre o Ministério Público do Rio de Janeiro e o Ministério Público de São Paulo, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) dos dois estados.

Fabrício Queiroz  foi assessor e motorista de Flávio Bolsonaro até outubro de 2018, um mês antes do início da operação que apura esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), na qual é investigado.

(Edição: Sinara Peixoto)

Fonte: CNNBrasil  

Tags
Reações

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget