https://imgur.com/ZIwdItP.gif

★ CONEXÃO com o CIDADÃO - Pré-Candidato a Prefeito de Catalão Marcelo Mendonça

foto: Rede Social

CONEXÃO com o CIDADÃO de hoje, iremos apresentar, aliás, ele irá se apresentar como Pré-Candidato a Prefeito de Catalão e dos Distritos de Santo Antônio do Rio Verde e Pires Belo.  

Ele já lutou como militante estudantil nas diretas já, é doutor universitário, foi secretário municipal e está no seu segundo mandato como vereador. E não é de hoje o seu desejo de mudanças, com a palavra Sr. Marcelo Mendonça  

Agora, é com o Senhor. 

Se apresente para os nossos cidadãos!!!    


Nome:  Marcelo Rodrigues Mendonça  

Profissão: Professor na Universidade Federal de Goiás e no momento esta Vereador   

Partido: Partido Socialista Brasileiro  - PSB


Retrospectiva nos últimos anos.

Em 2000, o mandato de Vereador foi concluído e apoiamos para Prefeito e Vice-Prefeito – João Enéas e Geraldo Mesquita – que obtiveram mais de dez mil votos, ficando em segundo lugar nas eleições.   

Em 2001, iniciou o Doutorado na Universidade Estadual de São Paulo em Geografia – Desenvolvimento Regional e Planejamento Ambiental – Se tornou Doutor em setembro de 2004.  

De 2003 a 2005 foi presidente da AGB/Seção Catalão e com a Diretoria apresentou diversas ações para assegurar a qualidade socioambiental em Catalão.   

De 2006 a 2008 foi Coordenador de Extensão e Cultura da UFG – Catalão e implementou diversos programas, destacando-se o projeto de sementes crioulas, agroecologia e produção de alimentos em parceria com movimentos sociais e Comunidades Camponesas.  Ainda apoiou e fomentou as atividades para fortalecer as Congadas de Catalão através da aquisição de materiais diversos para os Ternos.   

De 2008 a 2010 foi Coordenador do Programa de Pós-graduação – Mestrado em Geografia da Universidade Federal de Goiás/Campus Catalão. Esse foi o primeiro Programa de Mestrado da UFG em Catalão.  

De 2009 a 2011 foi secretário da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Geografia (ANPEGE), a mais importante associação de pesquisadores da área no país.  

De maio de 2013 a março de 2016, foi Secretário Municipal de Meio Ambiente em Catalão/GO. Na gestão ampliou e reformou a nova sede da SEMMAC, assim como construiu diversos projetos com a equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, destinados a área socioambiental e ao bem-estar da população.


  • Dentre os projetos e obras sob sua responsabilidade estão: Construção do Parque Santa Cruz (Matinha do Setor Universitário); 
  • Construção do Parque Paquetá (antigo IBAMA); 
  • Construção do Parque Pirapitinga; 
  • Revitalização do Clube do Povo (ciclovias e iluminação LED); 
  • Doação e reforma da sede da Academia Catalana de Letras; Restauração da Igrejinha de São João, cartão postal da cidade; 
  • Reforma e Ampliação da Fábrica de Farinha em Pires Belo; Implantação do Viveiro de Mudas na SEMMAC; Reestruturação do CETAS - Centro de Triagem de Animais Silvestres de Catalão/GO... 


Como Secretário do Município conseguiu criar a primeira Unidade de Conservação do Município de Catalão, registrada no Cadastro Estadual de Unidades de Conservação, o que possibilitou aumentar a arrecadação ao município através do ICMS Ecológico. 

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS Ecológico é um mecanismo tributário que possibilita aos municípios receber recursos financeiros, em razão do atendimento de determinados critérios ambientais estabelecidos em leis estaduais. 

Catalão de 2014 até hoje recebeu mais de 10 MILHÕES de reais, graças à atuação firme e ação competente do Professor Marcelo Mendonça.  

Entre 2015 e 2016 coordenou a reformulação/revisão do Plano Diretor de Catalão entre (Lei Complementar nº 3.440/2016), a segunda mais importante legislação do Município.  

Em 2016, foi eleito para seu segundo mandato de Vereador com 985 votos, pelo partido REDE Sustentabilidade. Atualmente está no Partido Socialista Brasileiro (PSB) desde abril 2020. Se destaca por suas ações em defesa da transparência dos recursos públicos, fiscalizando com coragem e determinação as ações do Executivo e do Legislativo. 
Foram quase 50 representações e ações judiciais impetradas ao Ministério Público do Estado de Goiás, Polícia Federal, DECARP – Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública – com farta documentação tendo por objetivo coibir os desvios e o uso indevido do dinheiro público pela Prefeitura e Câmara Municipal.  

Na Câmara Municipal é presidente da Comissão de Meio Ambiente e coordena o Grupo de Trabalho que visa identificar e solucionar as questões socioambientais decorrentes das atividades mineroquímicas no Município de Catalão.   

Participa e apoia os projetos de recuperação das nascentes na Comunidade Olaria/Morro Agudo, coordenado pela CPT – Comissão Pastoral da Terra e na Comunidade Macaúba com o plantio de mudas nativas.  

Atualmente, além de exercer atividades docentes na Universidade, desenvolve projetos de pesquisa e extensão e cultura, assessora movimentos sociais, instituições públicas, organizações não governamentais, Ministério Público etc., porque entende, com muita propriedade, que "a Educação não é UM caminho, ela é O caminho" que abre horizontes e torna sonhos possíveis, especialmente para os(as) filhos(as) do Povo.

foto: Rede Social

2 - Frase marcante:

São várias frases, mas destaco duas que possuem uma relação direta com minha fé e com minha atuação política:

“Até aqui nos ajudou o Senhor”. (1 Samuel 7:12). “Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres”.  (Rosa Luxemburgo)

3 - Planos para Catalão caso seja eleito: 


Catalão precisa de uma nova prática política que supere o atual modelo de gestão, velho e atrasado em relação as necessidades do nosso Povo. A gestão atual e as últimas, até porque não se diferenciam na forma de fazer política, são baseadas nos interesses pessoais e de grupos familiares, ou seja, no coronelismo, no controle de algumas famílias que agem como se fossem reis e rainhas que transferem a gestão para os filhos e parentes.


Estão ancorados no patrimonialismo, no abandono social, no descaso socioambiental e na falta de diálogo com a população. Mais ou menos assim: “Manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Esse juízo eu nunca tive e nem quero ter.


Catalão precisa de equipe técnica na gestão, pessoas competentes que respeitem o dinheiro público e tenham compromisso com o Povo. É urgente fazer planejamento estratégico para atrair investimentos/empresas, identificar as potencialidades que existem e apoiar as boas práticas já existentes. São diversas as ações feitas por associações, ONGs, Igrejas e milhares de voluntários que devem ser ouvidos para construir e executar as políticas públicas no Município.


Um município com 120 mil habitantes, um dos polos mais importantes da economia goiana, não pode continuar nas mãos de uma pessoa que se julga a melhor de todas (acima do bem e do mal) e não escuta ninguém. Ao contrário, age como um coronel com o chicote nas mãos e maltrata o Povo.


O compromisso de atrair novos investimentos, apoiar e fomentar as empresas que já existem, investir em EDUCAÇÃO DE TEMPO INTEGRAL, saúde preventiva, ação social de qualidade são metas a serem realizadas. Os dois principais problemas de Catalão são a falta de SAÚDE que se tornou caótica e o DESEMPREGO que aumenta todos os dias.


É urgente a execução de ações amplas e transversais com políticas setoriais, para garantir a participação popular, promover a justiça socioambiental e que defenda as liberdades de classe, gênero, raça, idade, sexualidade, religião, corpo ou cultura.

Catalão é emblemática por ter se transformado em um interior desenvolvido, com diversas empresas, indústrias, universidades, centros profissionalizantes, a exemplo das mineradoras, montadoras automobilísticas, UFCAT – Universidade Federal de Catalão, UNA (antigo CESUC), prestação de serviços de saúde, educacionais, bancários etc. Mas o serviço público, ou seja, a Prefeitura virou mercadoria e a administração pública é submetida aos interesses de um pequeno grupo, onde tudo que se faz está acima do bem-estar da maioria da população. 


foto: Rede Social

Por isso, é preciso defender o fortalecimento da democracia não somente nos gabinetes da Prefeitura, mas em todos os espaços públicos, através da ampliação de mecanismos de acesso à informação, de consulta popular e de controle social nos processos de tomada de decisão.   

Precisamos de transparência, participação do povo, juntar equipes técnicas, planejar e executar parcerias com associações, universidades, clubes de serviços, igrejas, sindicatos patronais e de trabalhadores... enfim escutar todos e todas e construir ações para o Município no curto e no médio prazo.   

É preciso dar continuidade ao que já está dando certo, mas ter a coragem para inovar e mudar a estrutura que está velha, viciada e com muitos erros. Para isso é urgente fazer uma reforma administrativa com concursos públicos e reduzir a quantidade de Secretarias e Diretorias, ou seja, de cargos comissionados no Município.


Desejamos uma democracia por inteiro, não pela metade. Mais do que uma reforma institucional, almejamos a transformação da maneira de exercer a gestão pública. Acima de tudo, acreditamos que governar não é dirigir. Governar é dar as condições para que as pessoas possam dirigir a si mesmas.  

“É na luta que a gente se encontra, aquela feita com brilho nos olhos, paixão pela humanidade, compromisso com os pobres e o amor como atitude revolucionária”. (Henrique Vieira)   




Folha de Catalão
Tags
Reações

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget