https://imgur.com/FAV7q7w.gif

★ 5G NO BRASIL - Leilão do 5G ocorre nesta quinta-feira (4), com 15 empresas inscritas.

Foto: (Reprodução) /CNN BRASIL BUSINESS  



Entre as cadastradas para a disputa estão veteranas, como Claro, TIM e Vivo, e novatas na telefonia móvel, como operadoras regionais...

 

Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realiza nesta quinta-feira (4) o leilão do 5G, o novo padrão de conectividade móvel que permitirá uma conexão de internet de alta velocidade no país, que impulsionará o desenvolvimento de tecnologias como internet das coisas (IoT) e veículos autônomos, por exemplo.


O processo acontecerá no auditório da Anatel, em Brasília, e pode se estender até a sexta-feira (5), a depender do ritmo com que sejam analisadas as propostas entregues por todas as 15 empresas que se habilitaram para as diferentes faixas de frequência oferecidas.


A solenidade de abertura do evento, prevista para as 10 horas desta quinta, terá a presença do ministro das Comunicações, Fábio Faria, e do presidente da Anatel, Leonardo de Morais. Também está prevista a participação do presidente Jair Bolsonaro, de acordo com a Anatel.



Publicidade:
Se interessou pelo curso, clique na imagem e acesse o link com segurança e comodidade.





O leilão prevê a venda das frequências de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz, em blocos nacionais e regionais.


No total, 15 empresas se habilitaram e apresentaram propostas para participar da disputa, número comemorado pelo governo e pela agência das telecomunicações não só pela ampla concorrência, como também pela vasta participação de novas interessadas no mercado de telefonia móvel brasileiro.


Das 15 registradas para a competição pelas faixas do 5G, apenas cinco já atuam nesta área no Brasil: Vivo, Claro, Tim, Algar Telecom e Sercomtel.


As 15 empresas cadastradas são:


  • 1 - Algar Telecom S.A.
  • 2 - Brasil Digital Telecomunicações LTDA
  • 3 - Brisanet Serviços de Telecomunicações S.A.
  • 4 - Claro SA
  • 5 - Cloud2U Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA
  • 6 - Consórcio 5G Sul
  • 7 - Fly Link LTDA
  • 8 - Mega Net Provedor de Internet e Comércio de Informática LTDA
  • 9 - Neko Serviços de Comunicações, Entretenimento e Educação LTDA
  • 10 - NK 108 Empreendimentos e Participações S.A.
  • 11 - Sercomtel Telecomunicações S.A.
  • 12 - Telefônica Brasil S.A.
  • 13 - TIM S.A.
  • 14 - VDF Tecnologia da Informação LTDA
  • 15 - Winity II Telecom LTDA

 

Se todos os lotes forem arrematados, a expectativa é que o leilão levante R$ 49,7 bilhões. Desse montante, apenas R$ 3 bilhões serão destinados aos cofres públicos. O restante será destinado para as obrigações de investimento previstas no edital, como os R$ 7,5 bilhões que serão destinados a levar internet para as escolas de educação básica.



Publicidade:
Se interessou pelo curso, clique na imagem e acesse o link com segurança e comodidade.





Sobre o edital


A primeira previsão era que o leilão do 5G ocorresse ainda em março de 2020. No entanto, divergências das áreas técnicas do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Anatel adiaram o processo de chegada do 5G no país.


Apesar da aprovação do edital na Corte de Contas em agosto deste ano, a agência reguladora teve que fazer mudanças no texto e, por isso, o certame acabou jogado para novembro.


Entre as alterações feitas, estão a inclusão de compromisso dos vencedores de garantirem internet nas escolas básicas e de instalação de uma rede privativa para o governo.


O texto define que o prazo de outorga, ou seja, direito de exploração das faixas, será de até 20 anos.


As obrigações


Ainda segundo o edital, os compradores de cada uma das quatro faixas terão que cumprir contrapartidas definidas pelo Ministério das Comunicações. As principais exigências são:


  • Disponibilização do 5G em todas as capitais do país até julho de 2022;
  • Construção da rede privativa de comunicação para a administração pública federal;
  • Garantia de internet 4G nas rodovias brasileiras;
  • Instalação da rede de fibra óptica, via fluvial, na região amazônica;
  • Financiamento dos custos da migração da TV aberta via satélite da banda C para a banda Ku (novas antenas, receptores e a instalação desses equipamentos para famílias de baixa renda);
  • Garantia de internet móvel de qualidade nas escolas públicas de educação básica.


Vídeo: (Reprodução) /CNN BRASIL BUSINESS  


*Com informações de Anna Russi, João Pedro Malar e Ligia Tuon, do CNN Brasil Business

 

 #5G  #internet  #smartphone  #anatel 

 

Fonte: CNN BRASIL 

 

Esta matéria é em oferecimento de:

 


 

Jean Machado

Engenheiro de Produção. Experiente na indústria Automobilística no setor de BodyShop. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.


Tags

Postar um comentário

[blogger]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget